Jukebox Vol.1

300px-raffaellijf_bohemesaucafe.jpg

Hoje é noite de festa no Royal Cafe e para festejar a sua inauguração disponibilizo a seguinte colectânea:

01. Common – “Be”

Do álbum de 2005 “Be”, escolhi o primeiro tema, com o mesmo título, porque poucas músicas sintetizariam tão bem o início de festa do Royal Cafe. O baixo de Derick Hodge é fantástico a instalar-se no nosso ouvido e o sample de “Mother Nature”, de Albert Jones é aqui muito bem explorado por Common e pelo produtor do álbum, Kanye West.

02. Feist – “1, 2, 3, 4”

Retirado de um dos melhores álbuns deste ano (The Reminder), este tema é talvez o grande momento musical do álbum da artista canadiana. Contando com a colaboração de Sally Seltmann, mais conhecida por New Buffallo, este tema é para ouvir, dançar e ouvir de novo e dançar uma vez mais. Irresistível. Fascinante. Gigante!

03. Arrah And The Ferns – “Bernardette”

Uma das surpresas do ano passado, “Evan is Vegan”, o álbum de estreia deste trio norte-americano é agradável e bonito do início ao fim. A voz de Arrah Fisher é deliciosa e, em conjunto com o órgão e o “bandolim”, apaixona qualquer um pela sua música. Simplicidade, inocência e muito amor neste “Bernardette”. A ouvir.

04. Spoon – “The Underdog”

“Ga Ga Ga Ga Ga”, o 6ª álbum destes norte-americanos, foi unânimemente aclamado por toda a crítica e adorado pelo hype indie mundo fora. “The Underdog” é um tema muito agradável, bem ao estilo de Broken Social Scene, capaz de provocar um abanar de pé a cada ouvinte.

05. Broken Social Scene – “7/4 (Shoreline)”

Extraído do álbum homónimo de 2005, este tema é talvez dos melhores momentos musicais da carreira da mítica banda indie canadiana. O segundo single do álbum foi (e continua a ser) das músicas preferidas de todos os amantes do género.

06. Billie The Vision & The Dancers – “A Man From Argentina”

Para não fugir muito da onda, apresento aqui este tema do álbum “The World According To Pablo”, de 2005. Todo o álbum é muito bom, mas esta é talvez a música mais bonita de todas. Se ainda não conhecia, aconselho uma pesquisa sobre esta banda muito agradável.

07. Beirut – “Postcards From Italy”

Apesar de ter lançado recentemente o novo álbum (“The Flying Club Cup”), escolhi para esta inauguração um tema de “Gulag Orkestar”, do ano passado. Sem dúvida um dos melhores temas de 2006, em “Postcards From Italy” Zach Condon (o carismático líder de Beirut) atinge a perfeição.

08. Cold War Kids – “Robbers”

Os californianos Cold War Kids espantaram o mundo no ano passado com o lançamento do álbum de estreia “Robbers & Cowards”. Todo o álbum é excelente, mas escolhi este tema por nos remeter ao melhor que Jeff Buckley fez. A voz de Nathan Willett é fantástica, a ligeira percussão de Matt Aveiro é envolvente e todo o resto fazem desta música uma das melhores de sempre.

09. The National – “Mistaken For Strangers”

Do melhor álbum do ano até à data (“Boxer”) – feito tremendo tendo em conta que também os Arcade Fire lançaram um álbum este ano – retirei este tema porque todo ele é brilhante. Envolve-nos no seu ambiente sinuoso com uma simplicidade tremenda e culmina num clímax fenomenal. Candidato a melhor tema do ano.

10. Sparta – “Without A Sound”

Metade dos antigos At The Drive In formaram esta banda em 2001, após a ruptura do brilhante conjunto. Retirado do álbum “Threes”, de 2006, este “Without A Sound” é um tema bem ligeiro, repleto de identidade. Uma música de esperança, de resistência.

11. Gui Boratto – “Acrostico”

O momento electrónico desta colectânea. O brasileiro conquistou o mundo da electrónica com o LP “Chromophobia”, deste ano. Com 2 faces distintas, o Lp tem momentos mais dancefloor e outros mais melódicos. “Acrostico” é o expoente máximo da melódica face de Gui Boratto.É um tema bonito, repleto de felicidade e harmonia.

12. Devotchka – “Dearly Departed”

O multi-instrumentista norte-americano ficou famoso pela sua participação na banda sonora do premiado filme “Little Miss Sunshine”, no ano passado. Em 2004, porém lançou o álbum “How It Ends”, do qual retirei esta música. Também foi incorporada no filme “Little Miss Sunshine”, transpondo a sua magia para o grande ecrã.

13. Jorge Palma – “Gaivota dos Alteirinhos”

O momento musical português da colectânea. Retirado do mais recente álbum do cantor e compositor português, “Voo Nocturno”, este tema é dos melhores momentos musicais da história da música portuguesa. A voz de Jorge Palma terna como nunca, o acordeão contagiante e os acordes de viola sempre presentes, calmos, belos. “Gaivota dos Alteirinhos, é tão bom ver-te voar…”.

14. Clap Your Hands Say Yeah – “Goodbye To The Mother & The Cover”

Não, “Some Loud Thunder” não é tão bom como o álbum de estreia homónimo. Mas este tema foi um momento de inspiração divinal da banda de Brooklyn. O instrumental é perfeito e a forma emergente da música torna-a o ex-libris de um álbum agradável, mas não tão bom como o primeiro. Batam palmas e digam “Yeah”! Fecha a cortina.

Encore

15. Bjork – “Dull Flame of Desire”

As aventuras musicais com Timbaland neste novo álbum – “Volta” – ficam registadas, mas para a história ficará este dueto com Antony Hegarty, dos Antony & The Johnsons. A voz de Bjork no seu melhor, contrastando com a de Antony numa das mais belas músicas da sua vasta carreira. O momento é lindo. Para a festa acabar da melhor maneira.

Oiça. Desfrute. Sorria.

Importante:

Os links para download são únicamente para divulgação de boa música. O Royal Cafe não ganha dinheiro por partilhá-lhos. Se gostar das músicas, apoie os seus artistas preferidos comprando os seus álbuns.

Obrigado. Volte Sempre.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: