March Music Madness: #20

No dia em que este disco saiu, estava a minha mãe a festejar o seu trigésimo quarto aniversário. Sendo eu nessa altura um gorducho bébé com invulgar apetência para deitar/adormecer mais tarde que parte da família, não deverá ser de todo estranho que alguma vez me tenha eu abanado (leia-se tentado dançar) numa espécie de home disco ao som da Madonna.

O próprio disco fará amanhã, dia 21 de Março, 24 primaveras e, segundo a autora, o mesmo é dedicado à sua mãe.

Co-escrito e co-produzido por Prince, outra figura que se intrometeu na minha vida por correcta devoção musical parental,  podemos considerar que são já alguns factores que aqui se juntam para conferir estatuto a este disco enquanto álbum ideal para dedicação à pessoa a quem tudo devo no especial dia do seu aniversário.

Pois é Mãe, mas a Madonna é uma menina, a comparar contigo. E o teu dia é só amanhã. Só tens que aguardar mais umas horinhas para a surpresa que te espera.

A Rolling Stone afirmou que este foi o álbum pop que mais perto chegou da arte. Eu, sem ser tão radical, continuo a achá-lo a léguas daquilo que foram os esforços das divas pop que se seguiram.

Não posso também deixar passar as menções que do mesmo ano me merecem: Pixies “Doolitle” e Stone Roses “The Stone Roses”. Majestosos, senhoras e senhores, majestosos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: