36 Álbuns Mais Aguardados de 2014 (I)

36. Sam Smith – In The Lonely Hour (Columbia, 25/6)

O puto de 20 anos que em 2012 emprestou a voz a “Latch” – o hit dos Disclosure que teve repercussão um pouco por todo o mundo – prepara-se agora para se lançar a título próprio. No ano em que irá fazer 22 anos, já conquistou o tão cobiçado título da BBC para maior promessa de 2014. Tem uma voz peculiar e o teaser que partilhou do álbum realmente promete.

35. Wild Beasts – Present Tense (Domino, 25/2)

O primeiro avanço já caiu no goto da Pitchfork e adivinha-se um buzz como até hoje os Wild Beasts ainda não conseguiram ter. Já merecem, no entanto.

34. Shellac – Dude, Incredible (Touch & Go Records, DPC*)

shellac

É a banda de Steve Albini e isso por si só já é suficiente para os fazer estar sempre presentes nesta lista. Primeiro álbum em 7 anos, sendo que segundo eles a maioria das canções já fazem parte das setlists há algum tempo. Alguma vez tiveram a curiosidade de saber o que faz o produtor de “In Utero” nos seus tempos-livres? Aqui têm a vossa oportunidade.

33. The Hold Steady (TDPC**)

theholdsteady

Uma das mais interessantes bandas rock de Brooklyn irá regressar ao activo pela primeira vez desde “Stay Positive” (2008). Ainda existe pouca informação sobre o álbum que aí vem mas, a julgar pelo passado deles, tem tudo para agradar. De preferência, com uma caneca de cerveja nas mãos.

32. Titus Andronicus (XL, TDPC)

TitusAndronicus

Ópera rock com mais de 30 canções e um filme de acompanhamento? Só podemos ficar curiosos. E o último álbum até foi bem porreiro.

31. Swans (Young God, TDPC)

Swans

Foram um dos acontecimentos musicais de 2012 (com “The Seer”) e uns dos favoritos dos festivais de verão de 2013. A julgar pela excelente forma com que se apresentaram ao longo do último ano, o próximo álbum promete, no mínimo, ser invulgar.

30. Spoon (TDPC)

Spoon

Se for tão bom como “Kill The Moonlight” ou “Ga Ga Ga Ga Ga” já será óptimo. Venha ele.

29. Bat For Lashes (Warner Bros. TDPC)

bat-for-lashes

Muitas expectativas sobre o sucessor do excelente “The Haunted Man”. Poderá torná-los numa das bandas do ano.

28. Lilly Allen (Warner Bros, TDPC)

Depois de um hiato de 5 anos, a menina rebelde que conseguiu pôr todo o Reino Unido (incluindo os mais conservadores) a cantarolar o refrão de “Fuck You” irá voltar à carga. Glastonbury será um dos palcos já confirmados e “Hard Out Here” uma das primeiras amostras. Promete.

27. Death Cab For Cutie (TDPC)

ben-gibbard

Ben Gibbard será sempre Ben Gibbard.

26. Caribou (TDPC)

caribou

Depois das aventuras sob a capa de Daphni, um dos mais entusiasmantes nomes da música electrónica actual irá voltar à carga com o seu projecto-base. Várias datas já anunciadas para os próximos festivais de Verão Europeus e muitas probabilidades de 2014 vir a fazer de Daniel Snaith um artista ainda mais conceituado do que aquele que já o é.

25. Sharon Van Etten – Are We There? (Maio)

“Tramp” é um excelente álbum. Ainda não está confirmado se se repetirá o envolvimento de Aaron Dessner no seu novo trabalho mas, seja como for, Sharon por si própria já tem créditos mais do que suficientes para nos deixar na expectativa. “Tarifa”, a sua mais recente amostra, poderá fazer parte.

24. Wu-Tang Clan – A Better Tomorrow (DPC)

wu_tang_clan

Propz, nigga. Depois de algumas datas nos mais prestigiantes festivais de 2013, o mais famoso colectivo de hip-hop de todos os tempos está de volta aos álbuns. Será interessante analisar como terão envelhecido alguns dos mais revolucionários rappers de sempre.

23. Blink 182 (TDPC)

blink-182

A banda que melhor conseguiu unir os dois mundos da Pop e do Punk Rock está de volta. Será sempre interessante, quanto mais não seja porque Travis Barker faz parte.

22. Metronomy – Love Letters (Março)

A fórmula é boa e, a julgar pelo primeiro avanço (“I’m Aquarius”), é para ser mantida. Eu não me queixo. Só lhes posso desejar o máximo de airplay possível (todos beneficiaremos com isso).

21. Modest Mouse (TDPC)

modest mouse

Foi um dos mais celebrados comebacks de 2013 (antes de cancelarem a maioria das datas na Europa) e será certamente um dos álbuns mais aguardados de 2014. Rumores sugerem que Krist Novoselic e Big Boi têm participado nas gravações. Tenho uma certeza: terá um título originalmente criativo (e possivelmente cómico).

20. St. Vincent – St. Vincent (Loma Vista, 24/2)

Depois das aventuras com David Byrne (que toda a gente espera que sejam para manter), traz-nos um álbum homónimo. Já revelou duas das novas canções. Se “Digital Witness” parece uma continuação de Love This Giant, “Birth in Reverse” por sua vez, parece trazê-la de volta ao seu espírito mais rocker que fez dela quem hoje é.

19. Temples – Sun Structures (Heavenly Recordings, 10/2)

Se aparecesem nos 60’s, certamente teriam tido a honra de participar no line-up de Woodstock. A recente vaga de rock psicadélico (potenciada pelo sucesso dos Tame Impala) parece estar a acalmar, mas o álbum de estreia dos Temples parece mostrar que ainda existirá muita coisa por dizer. Johnny Marr e Noel Gallagher acham-nos já uma das melhores bandas do Reino Unido. O céu é o limite.

18. Linkin Park (TDPC)

linkin park

Não têm parado de se tentar reinventar desde que em 2000 lançaram “Hybrid Theory”, um dos álbuns de estreia mais bem sucedidos da história da música. Eu acho que talento não lhes falta e que o próximo álbum tem tudo para ser fenomenal. Aguardemos.

17. Broken Bells – After The Disco (Columbia 14/1)

O segundo longa-duração do mini super-grupo de James Mercer (The Shins) e Brian Burton (Danger Mouse) sai já amanhã. Um dos avanços, faixa-título do álbum, revela uma nova atitude, mais orientada para a disco pop. Se for tão bom como o primeiro álbum, para mim já é mais do que suficiente.

16. Augustines – Augustines (Votiv 3/2)

Este é um favorito pessoal. A banda de Billy McCarthy (ex-Pela, outra favorita pessoal que infelizmente terminou devido a uma infeliz sucessão de trágicos acontecimentos), agora que subtraiu a primeira parte do anterior nome We Are The Augustines, parece decidida a querer conquistar o mundo. O seu segundo álbum, homónimo, foi produzido por Peter Katis e por isso é caso para se perguntar: se ele já o conseguiu uma vez, naquela altura com os The National, porque não conseguirá agora também levar os Augustines ao lugar onde mais merecem estar? Uma coisa vos digo: dão um concerto e pêras.

*DPC = Data de lançamento Por Confirmar

** TDPC = Título e Data de lançamento por Confirmar

36 Álbuns Mais Aguardados de 2014 (II)

Anúncios

One thought on “36 Álbuns Mais Aguardados de 2014 (I)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: